clique aqui Galeria de Videos

Institucional


História

DSC_7683

A Casa de Portugal de São Paulo foi fundada no dia 13 de Julho de 1935, por portugueses e luso-brasileiros de grande destaque daquela época, que se reuniram com essa finalidade no então “Centro do Minho”, uma associação que representava os portugueses dessa região. A Casa de Portugal dispõe de um patrimônio que ressalta a tradição e a preservação dos valores históricos, culturais e a presença dos portugueses em São Paulo.

Criada com a intenção de servir como uma instituição de apoio e assistência à Comunidade Portuguesa daquela época, motivo pelo qual desde o princípio estabeleceu um acordo de cooperação com a Beneficência Portuguesa de São Paulo, depois de curto período dedicada a sua implantação e fortalecimento, logo passaria a atuar como “Casa Mãe”, na defesa da língua portuguesa, assim como na divulgação dos valores e das tradições herdadas dos nossos antepassados, além da prestação dos serviços em caráter assistencial e social.

DSC_7692

O projeto do atual edifício da Casa de Portugal é de autoria do Arquiteto Ricardo Severo, sócio de Ramos de Azevedo e autor de dezenas de projetos de grande impacto na cidade de São Paulo foi inaugurado em 1956 ainda por ocasião das comemorações do quarto centenário da fundação da cidade de São Paulo.

Desde a sua fundação, a Casa de Portugal de São Paulo tem se afirmado como uma instituição representativa da Comunidade Luso-Brasileira e é referência na área da promoção cultural, buscando parcerias que possam dar visibilidade ao intercâmbio luso-brasileiro.

Assumiram a presidência da Casa de Portugal portugueses de grande representatividade e destaque na sociedade brasileira, o que tem permitido que a Instituição faça parte do acervo cultural da cidade de São Paulo e a sua atuação seja integrada na vida sócio-cultural da sociedade paulista e paulistana.

No edifício sede da Casa de Portugal funcionam também o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo, a Câmara Portuguesa de Comércio e a Provedoria da Comunidade Portuguesa, unindo-se à Casa de Portugal na tarefa de evidenciar a presença portuguesa no Brasil e estreitar os laços históricos, culturais, comerciais e econômicos existentes entre Brasil e Portugal.

Honrarias e Condecorações

 

Ordem do Mérito Infante D. Henrique

IMGP3055_zoom A Ordem do Mérito Infante D. Henrique foi criada pela Diretoria da Casa de Portugal de São Paulo no dia 4 de Março de 1944. São condecorados com esta comenda personalidades físicas ou jurídicas que tenham desempenhado uma ação contínua e valorosa em prol da valorização da imagem de Portugal, dos portugueses e das relações entre as duas nações. A proposta do nome do homenageado deverá ser aprovada pela Diretoria.

Medalha do Mérito Comendador Pereira Queiroz

IMGP3056_zoom Instituída pela Diretoria da Casa de Portugal no dia 21 de Junho de 1983, um ano após a morte do ex-presidente Pereira Queiroz, esta honraria visa homenagear figuras ilustres que visitam a Casa de Portugal e que tenham desempenhado papel significativo em prol da imagem de Portugal, da nossa Comunidade e desta Instituição. A proposta do nome da pessoa homenageada deverá ser aprovado pela Diretoria.

 

Plano de Expansão

 

A Casa de Portugal de São Paulo Instituição Cultural convida aqueles que ainda não são sócios para que se inscrevam nessa condição, na certeza de que será bem acolhido, contribuindo com esse gesto altruísta e de amor aos valores comuns, para que possamos prosseguir com as ações desenvolvidas por sucessivas gerações de abnegados portugueses e luso-descendentes ao longo dessas décadas, honrando suas raízes de forma admirável, cujas memórias serão sempre ressaltadas e presentes em nossa história.
Em face dos extraordinários exemplos de dedicação e grandeza de alma que vimos enunciar, de resto, consubstanciados na crença pela perpetuação de todos os ingredientes que, em simultaneidade contribuem para a especificidade de nossa origem cultural, encontrará o amigo esta magnífica instituição que muito nos preza servir e que, com sua preciosa colaboração, haveremos de preservar e continuar a engrandecer, para orgulho e serventia das gerações vindouras, tal como fizeram todos que nos precederam.

 

Benefícios para os associados

 

1.     Entrada gratuita em eventos culturais no decorrer do ano com coquetel de confraternização;
2.     Desconto de 50% nos ingressos de shows e outros eventos musicais com coquetel de confraternização;
3.     Desconto de 50% no aluguel de qualquer espaço para realização de eventos sociais ou corporativos promovidos pelo associado;
4.     Desconto de 10% no Restaurante Sabores de Portugal, voltado para a gastronomia portuguesa. (inauguração em breve).

Presidentes da Casa de Portugal

 

01. Professor Francisco da Luz Rebelo Gonçalves (Santarém * 15/11/1907 - † 23/04/1982)
Presidência de 16 de Agosto de 1935 a 22 de Maio de 1936
Fundador e primeiro presidente da Casa, em 1934 foi convidado pelo Governo do Estado de São Paulo para reger o curso de filologia portuguesa e, ainda, os de língua e literatura grega e língua e literatura latina na USP, tendo publicado vários livros. Foi doutor honoris causa pela Universidade de Coimbra, Universidade Nova de Ulster e Universidade de Poitiers.

02. Aurélio Arrôbas Martins (Professor e escritor)
(Ilha Brava, Cabo Verde * 09/10/1885 – São Paulo  19/06/1936)
Presidência de 22 de Maio de 1936 a 19 de Junho de 1936
Chegou ao Brasil em 1911, fundou o Colégio São Luis, hoje Colégio Arrobas Martins em Jaboticabal/SP, foi professor no Liceu Pasteur de SP, considerado um dos maiores mestres em Latim daquela época.

03. Fernando Ribeiro Bacellar (Engenheiro)
(Fornos do Pinhal, Mirandela * 25/01/1890 – São Paulo †  20/06/1952)
Presidência de 03 de Julho de 1936 a 10 de Março de 1938
Chegou ao Brasil em 1919, onde se dedicou ao comércio e a indústria de madeira. Idealizador e primeiro signatário da convocação para a reunião na qual se fundou a Casa de Portugal. Homem culto e de nobre caráter, cursou a Universidade de Lovaina na Bélgica formando-se engenheiro pela Escola Politécnica do Porto.

04. Álvaro Soares Brandão (Engenheiro Geógrafo)
(Lisboa * 23/06/1891 – São Paulo São Paulo †  03/1963)
Presidência de 10 de Março de 1938 a 15 de Março de 1940
Formado pela Universidade de Coimbra, chegou ao Brasil em 1922, tendo lecionado Química no tradicional Colégio São Luis, foi Cônsul e Vice-Cônsul de Portugal em São Paulo.

05. João Maria Ferreira Sarmento Pimentel (Militar)
(Eixes – Suçães, Mirandela * 14/12/1888 – São Paulo † 13/10/1987)
Presidência de 15 de Março de 1940 a 14 de Fevereiro de 1941
Chegou ao Brasil em 1927, autor de importantes obras, fundador da Casa, tinha um excelente trânsito no meio acadêmico e literári. Dá nome à Biblioteca Pública de Mirandela e a uma Escola Estadual no bairro de Itaquera.

06. Pedro Monteiro Pereira Queiroz (Empresário)
(Batalha * 20/06/1890 – São Paulo †  09/12/1982)
Presidência de 14 de Fevereiro de 1941 a 31 de Março de 1969
Chegou ao Brasil em 1911, onde foi grande industrial e comerciante de tecidos. Utilizou boa parte da sua fortuna pessoal para ações de benemerência (inclusive na Beneficência Portuguesa de SP), o que lhe rendeu as mais expressivas condecorações brasileiras e portuguesas. Fundador da Casa, foi buscar as mais renomadas figuras da sociedade da época para compor a diretoria, ficando 14 mandatos consecutivos. Com excelente trânsito junto das autoridades e do meio empresarial, realizou parcerias importantes para evidenciar Portugal no Brasil. Ao lado de José Ermírio de Moraes Filho fundou a Fundação Rotary São Paulo, eminente instituição até os dias de hoje e liderou o movimento que doou à USP o famoso relógio e monumento da Praça do Relógio.

07. Frederico Maria Cabral de Sampaio (Empresário)
(Vila Real * 12/01/1914 – São Paulo † 23/10/1995)
Presidência de 31 de Março de 1969 a 29 de Março de 1973
Chegou ao Brasil em 1923, onde estudou e se dedicou à indústria têxtil, constituiu a mais vultuosa contribuição (depois de Pereira Queiroz) para a construção da sede da Casa de Portugal.

08. Affonso Alberto Salgado (Empresário)
(Meirinhos, Mogadouro * 09/03/1900 - † 15/03/1984)
Presidência de 29 de Março de 1973 a 24 de Março de 1977
Chegou ao Brasil para trabalhar como oficce boy na R.Monteiro Tecidos onde chegou a ser sócio-diretor. Teve uma ação importante nos anos de 1974 e 1975 quando chegaram ao Brasil muitos portugueses, para o apoio a essas pessoas.

09. Hermenegildo Lopes Antunes (Empresário)
(Castanheira de Pêra * 11/01/1918 - † 25/11/1995)
Presidência de 24 de Março de 1977 a 05 de Março de 1985
Chegou ao Brasil em 1931 onde foi sócio da maior cadeia de cinemas do país. Dinamizou o calendário de eventos populares e re-decoração das instalações da Casa de Portugal. Homem de muito prestígio na Comunidade, mereceu vários títulos e condecorações brasileiras e portuguesas.

10. Antonio dos Ramos (Empresário)
(Vilarelho da Raia, Chaves * 19/01/1942)
Presidência de 05 de Março de 1985 a 29/2007
Chegou ao Brasil em 1959 e fundou em 1963, com os seus irmãos uma empresa ligada ao setor de auto-peças. Completou 11 mandatos consecutivos, retomou a vocação cultural que norteou a fundação da Casa de Portugal, trazendo ao Brasil renomadas figuras da área artística, intelectual e política de Portugal, além de renovar e adaptar as instalações da Casa a uma nova realidade, evidenciando-se a instituição também junto das lideranças sociais brasileira.

11. Antonio Júlio Machado Rodrigues (Bancário)
(Oura, Vidago * 02/11/1950)
Presidência de 29/03/2007 a 14/03/2013
Chegou ao Brasil ainda pequeno em 02/01/1955. Empresário do setor bancário, deu maior ênfase às relações comerciais em articulação com a Câmara Portuguesa de Comércio.

12. Antonio dos Ramos (*19/01/1942)
Presidência de 14/03/2013 até o momento.
Eleito Presidente em seu 12º mandato

 

DIRETORIA BIÊNIO – 2015/2016
NOME CARGO
António dos Ramos Presidente
Paulo José Machado 1º Vice – Presidente
Renato Afonso G.Victorino Fontinha Rodrigues 2º Vice – Presidente
Victorino Fontinha Rodrigues 3º Vice – Presidente
Armando Lopes Batista 4º Vice – Presidente
Roberto Barreto Mendes Secretário Geral
Manuel Magno Alves 2º Secretário
José Manoel Caccia Gouveia Tesoureiro Geral
David Augusto da Fonte 2º Tesoureiro
Maria dos Anjos M. Oliveira 1º Diretor do Depto. Cultural
José Antonio da C. Fernandes 2º Diretor do Depto. Cultural
Vasco de Frias Monteiro 1º Diretor do Depto. Social
Ernesto de Lemos 2º Diretor do Depto. Social
Albino de Castro Freaza Filho Diretor do Cerimonial
Marcio de A. Rodrigues Fago Diretor do Depto. de Promoção
Teodoro Henrique da Silva Diretor do Depto. de Comunicação
André Augusto de Freitas 1º Diretor do Depto. de Expansão Social
Antonio Joaquim P. O Freixo 2º Diretor do Depto. de Expansão Social
José Eduardo P. Carrilho 1º Diretor do Depto. de Patrimônio
Fernando Ferreira Diniz 2º Diretor do Depto. de Patrimônio
Antonio Augusto da F. Júnior Diretor do Depto. Jovem
Teresa de Jesus P. Morgado Diretora do Depto. Feminino
Oscar Augusto Ferrão Filho Diretor do Depto. para Assistência Médica, Social e Beneficiente
Aristides Fiamozzini Filho Diretor de Assistência Jurídica
Ernesto Augusto Ramalho Diretor de Folclore
Leandro R. G. Fernandes Diretor de Intercâmbio c/ países Lusófonos
Fernando Guimarães Diretor de Intercâmbio c/ Associações Luso-Brasileiras e Comunidades
Diretores Adjuntos
Amilcar da Fonseca Casado Assuntos da Presidência
Fernando Leça Assuntos da Presidência
José de Oliveira Magalhães Assuntos da Presidência
José Carlos Vieira de Carvalho Assuntos de comunicação e promoção
Ricardo Jacob Magalhães Correa Assuntos culturais
Danilo Garcia de Andrade Assuntos culturais
Vasco Sobreira Garcia Assuntos de expansão social
Horácio Rodrigues Baeta Assuntos culturais, sociais e expansão social
José  Manuel Ferreira de Almeida Assuntos culturais e expansão social
Paulo Porto Fernandes Assuntos culturais e expansão social